Medicina Ayurveda          

 
“Para a Ayurveda, a Saúde é a Condição Natural do Ser Humano.”
É o sistema medicinal mais antigo do mundo originado na Índia,visto que data 5.000 a.C, conhecida também como a “Mãe da Saúde”,na qual, a partir dela, muitas outras medicinas emergiram. Foi ensinada a anos, seguindo uma tradição oral dos Mestres para seus Discípulos.
Teve origem nos Vedas, que possuíam a fonte do conhecimento médico para construir a base do Ayurveda, a mais antiga literatura do mundo, onde eram registrados todos os conhecimentos que pudessem ser úteis à humanidade: engenharia, física, astrologia, biologia, toxicologia, filosofia, teologia, etc..
Seus ensinamentos são baseados na filosofia e religião Hindus, que diferentemente da medicina ocidental, que pode ser compreendida por meio da visão analítica característica do pensamento científico, o Ayurveda se baseia em uma concepção holistica do mundo, considerando o Ser como um todo. Contemplando todos os aspectos da vida e sua harmonia, pois tudo está interligado: consciência, sentimentos, corpo e ambiente, e nada pode ser tratado isoladamente para conseguir o equilíbrio do todo em conjunto.
Ayurveda significa a Ciência (Veda) da Longevidade (Ayur). Representa a simples e prática ciência da vida; os princípios ayurvédicos são baseados na sabedoria eterna do povo, adquirida a partir de experiência e meditação. É um sistema aplicável universalmente a todos que buscam paz e harmonia interiores.
Além de ser considerado um conjunto de métodos para o tratamento de doenças, tem como objetivo a conservação da saúde e a prevenção da doença através da procura do bem estar físico e psíquico.

 
O equilíbrio é sinônimo de saúde, não só na ausência da doença, bem como uma sensação de, estabilidade, satisfação, que resultam no entendimento do ser humano sobre Si próprio como um todo em harmonia com o cosmos.
As funções físicas, espirituais e mentais são governadas pelos Doshas, uma palavra em Sânscrita que significa “culpa”ou “transgressão”. Enquanto este é o sentido literal, no contexto de cuidado a saúde seria mais apropriado traduzir “Dosha”como as “forças no corpo, que mais facilmente se desequilibram”.
O desequilíbrio dessas forças pode ser produzido por hábitos prejudiciais para o indivíduo como dietas inadequadas, estresse, pensamentos negativos, sentimentos alterados etc. Se o organismo não for capaz de restabelecer o equilíbrio a doença  aparece. O desequilíbrio produz um acúmulo de toxinas ou ama, cuja a manifestação é a doença.
As Três Forças
Todos os objetos inanimados dentro do Universo e os seres vivos, incluindo o Ser Humano, compõem-se da constituição dos cinco elementos básicos universais, terra, água,fogo, ar e éter. As forças são formadas a partir das combinações desses elementos, formando os Doshas (Vata, Pitta e Kapha).
Cada uma dessas forças exerce a sua influência nos níveis: espiritual, mental e físico, e alcança todas e cada uma das células.
Vata é composto de Ar e Éter, possui características desses dois elementos: é leve, móvel, sutil, fria, seca e áspera. Estimula o movimento, controla o sistema nervoso , a circulação, a respiração e as vias excretoras. É a força que controla a atividade mental, a percepção a lucidez e o pensamento.
Pitta é composto de Fogo e Água,é quente, leve e fluído. Controla a temperatura corporal, o metabolismo, o aparelho digestivo, a formação do sangue, a pele.Está ligada a inteligência e aos sentimentos.
Kapha é composto de Terra e Água, é fria, lenta, pesada, estável. Controla o esqueleto, as articulações, a estrutura celular. Proporciona estabilidade psicológica e boa memória.
Cada um de nós é feito da combinação dos três Doshas. Ao tempo da concepção, a Natureza decide a permutação- combinação de Doshas, dentro de cada um de nós. Isso é o que faz de cada um de nós ser único.
Os Doshas possuem:
- traços físicos como altura, compleição, olhos, cor da pele, temperatura, etc;
- traços mentais e comportamentais como dormimos, sonhamos, pensamos, como reagimos a situações externas, nossas forças e fragilidades, nossas atitudes em relação ao dinheiro;
- traços que são responsáveis pelos diversos tipos de clima, meio ambiente, alimentos que podem ser benéficos ou danosos a nós;
- traços intelectuais que relatam se somos pensadores, planejadores, sonhadores, pessoas espontâneas, silenciosas, artistas.
Tudo isso a Mãe Natureza decide na hora da nossa concepção e durante o período que passamos no útero materno. Sendo assim, é muito importante nos tornar-mos conscientes de nossas forças e predisposições interna para certas doenças e padrões negativos de procedimento. Esse é o nosso Prakriti- Nossa Natureza.

 A imagem acima é de Dhanvantari Deus da Medicina Ayurveda, é um avatar de Vishnu, o senhor supremo. De acordo com as escrituras védicas, Dhanvantari materializou-se pela primeira vez nesta era ao emergir do Oceano de Leite, trazendo em suas mãos Amrita, o elixir da imortalidade, para fortalecer os semi-deuses em sua batalha contra os demônios.
Indra, o senhor dos céus, observando a miséria dos seres humanos e sua aflição com as doenças na Terra, pediu a Dhanvantari que ensinasse o Ayurveda à raça humana.
Com esse propósito, Dhanvantari nasceu como filho do rei de Kasi. Na sua juventude revelou tendências ascéticas e realizou grandes austeridades. Adulto, já como rei de Kasi, organizou os Samihtas do Ayurveda para o benefício da humanidade.